Principais benefícios da computação em nuvem no setor saúde
Juan Blancas
/ Categorias: Blog

Principais benefícios da computação em nuvem no setor saúde

Computação em nuvem para atender as demandas de saúde atuais

A computação em nuvem no setor saúde explodiu nos últimos anos, com um crescimento esperado de 28,1 bilhões em 2020 para US$ 64,7 bilhões em 2025. A maioria dos CIOs de hospitais estão cientes dos benefícios e vantagens que a infraestrutura em nuvem traz para atingir resultados estratégicos de negócio no setor saúde.

Em uma pesquisa recente, os entrevistados disseram que seus principais motivos para adotar arquiteturas de nuvem são obter maior controle de seus recursos de TI (58%), ganhar flexibilidade para atender aos requisitos dinâmicos de negócios (55%) e melhorar o suporte para clientes e funcionários remotos (46% respectivamente). Por outro lado, apenas 27% mencionaram a redução de custos como fator determinante.

Seguem 8 benefícios que vale a pena ter em mente para começar a jornada para a nuvem:

 

1. A nuvem pública permite que você pague só pelo que usa.

 

Com a infraestrutura local OnPrimes, seus recursos são limitados por sua capacidade de TI. Se o seu negócio de saúde está crescendo e você precisa alocar mais recursos, você deverá estimar quanto será necessário, comprar e adquirir novos servidores. Além de pensar em como armazená-los, empilhá-los e configurá-los. Isto é um processo que pode levar vários meses.

Se você subestimar a capacidade necessária, corre o risco de não conseguir atender seus clientes e suportar a operação dos serviços médicos. Se você superestimar, ficará pagando pela capacidade que não está usando.

Com a infraestrutura em nuvem, você paga apenas pelo que usa, evitando a necessidade de investir em equipamentos. Você pode parar de adivinhar e alinhar os custos operacionais diretamente com a demanda. Então, no caso de um imprevisto ou emergência sanitária, você poderá atender às necessidades de sua empresa e reduzir a capacidade quando o evento finalizar, sem adicionar bagagem extra à sua conta de TI.

 

2. A nuvem pública facilita o acompanhamento da tecnologia de computação.

Em um modelo de infraestrutura OnPrimes, pode ser difícil acompanhar os avanços tecnológicos. As organizações normalmente substituem os servidores locais a cada três a cinco anos — isto pode ser uma eternidade no mundo acelerado em que se move a tecnologia de computação.

A infraestrutura na nuvem possui uma abordagem oposta. Eles adotam novas tecnologias à medida que são introduzidas e as disponibilizam rapidamente para seus clientes como um diferencial competitivo. Portanto, os usuários da nuvem têm acesso a novas tecnologias logo após serem introduzidas. Para os fornecedores de infraestrutura em nuvem, acompanhar a tecnologia faz parte do modelo de negócios.

 

 

3. A nuvem pública é mais segura do que os Data Centers locais OnPrimes.

 

Quando você possui um Data Center e hardware, você é responsável pela segurança de ponta a ponta. Você é responsável pela segurança das instalações físicas, desde o gerenciamento de identidade e acesso em seus servidores até a proteção de sua infraestrutura de software, além de proteger seus próprios aplicativos e dados.

Na nuvem pública, a segurança é uma responsabilidade compartilhada entre você e seu fornecedor de infraestrutura em nuvem, protegendo o hardware e o software que alimentam a nuvem e, na maioria dos casos, também o sistema operacional. Esse particionamento faz sentido por ambas entidades serem responsáveis em proteger a parte sobre a qual tem controle.

A nuvem pública é segura? Absolutamente. Os fornecedores de infraestruturada em nuvem como a eMaster - Cloud & Security, tem basta experiência e conhecimento para combater ameaças cibernéticas sofisticadas.

 

4. Melhor dimensionamento e mais recursos para atender demandas críticas.

Quando a Covid-19 aumentou exponencialmente em 2020 e 2021, a demanda por consultas remotas cresceu consideravelmente em apenas alguns dias. As empresas com data centers locais não tiveram tempo suficiente para comprar, instalar e configurar novos equipamentos que permitissem atender à crescente demanda. Impactando o desempenho e degradando as experiências dos pacientes que precisavam de atendimento.

 

Já para os hospitais que estavam preparados com infraestrutura em nuvem pública, a experiência durante a pandemia por Covid-19 foi completamente diferente. Pois, tinham recursos suficientes e escaláveis para redimensionar sua infraestrutura tecnológica e contornar eventuais emergências.

 

 

5. A nuvem pública promove melhorias na experiência do paciente.

Mais do que nunca, pacientes e funcionários esperam que os fornecedores aproveitem a tecnologia para agilizar os processos de atendimento e melhorar os resultados. Os fornecedores estão trabalhando para melhorar a experiência do paciente e da equipe com tecnologias avançadas, como interações de linguagem natural, aplicativos móveis baseados em 5G, análises sofisticadas e inteligência artificial e aprendizado máquina. Os casos de uso variam desde a redução dos tempos de espera no pronto-socorro, melhorando o atendimento do paciente e fornecendo soluções de monitoramento em casa.

O acesso às informações do paciente é um elemento-chave na criação de uma experiência positiva para o paciente. Os pacientes têm o direito de visualizar suas informações de saúde, mas cumprir essa obrigação pode ser um dreno para hospitais e clínicas. Os portais de autoatendimento podem agilizar bastante o processo, garantindo uma segurança rígida.

 

 

6. A nuvem pública torna os desenvolvedores mais produtivos.

Os desenvolvedores geralmente precisam criar ambientes especializados para testar seu código de software. Em um Data Center Local, esse processo envolve o departamento de TI, o que pode levar dias ou semanas.

Na nuvem pública, os desenvolvedores podem criar um ambiente em apenas alguns minutos, realizar seus testes e desmontar facilmente o ambiente. A nuvem pública não apenas acelera o processo de desenvolvimento, mas também permite que os desenvolvedores tentem alternativas de solução rapidamente, levando ao lançamento ou implementação de serviços de saúde inovadores.

Os desenvolvedores podem usar esses módulos prontos para usar em vez de codificar do zero, reduzindo o tempo de retorno e melhorando a qualidade dos aplicativos. Esse serviço é particularmente útil na adoção de novas tecnologias, como inteligência artificial, realidade virtual e robótica.

 

7. Insights ocultos em seus vastos volumes de dados.

Hospitais e outras organizações de saúde possuem grandes quantidades de dados sobre seus pacientes, desde prontuários eletrônicos e registros clínicos até históricos de cobrança e consultas.

Em princípio, essas informações podem ser analisadas para construir uma imagem abrangente de cada paciente para melhorar a prestação dos serviços de saúde. No entanto, antes de poder analisar os dados, você precisa encontrá-los. As informações do paciente são geralmente armazenadas em diferentes sistemas, o que dificulta o trabalho de maneira coerente.Os Data Lakes são uma resposta promissora para esse problema. Pois, fornecem vantagens como armazenamento ilimitado, acesso global, desempenho confiável e segurança da plataforma. Os Data Lakes padronizam automaticamente os dados recebidos usando técnicas de aprendizado máquina, o que facilita muito a análise.

Um Data Lake permite combinar dados de diferentes aplicativos e obter insights importantes para melhorar sua organização de saúde. Por exemplo, o uso de suprimentos pode ser otimizado usando faturas e relatórios de inventário. As populações de pacientes podem ser estudadas e combinadas com dados organizacionais e ambientais para informar as iniciativas de saúde pública. Quanto mais você sabe sobre seus pacientes e serviços, mais você poderá melhorar seu atendimento.

 

8. A nuvem pública elimina o incômodo de gerenciar a infraestrutura de TI.

Se as ferramentas computacionais do seu hospital se hospedam em um Data Center Local (infraestrutura OnPrimes), indiretamente você também está no negócio da tecnologia da informação. E mais vale ser bom nisso, porque os aspectos críticos do atendimento ao paciente e da segurança da equipe dependem da infraestrutura de TI.

O gerenciamento da infraestrutura de TI demanda o conhecimento de especialistas e para a maioria dos executivos de saúde, a TI não é exatamente sua paixão nem sua especialidade. Eles querem se concentrar em questões como a melhoria dos resultados clínicos e a prestação de cuidados de saúde dos seus pacientes.

 

Conclusões

Sua organização provavelmente escolheu uma infraestrutura local OnPrimes porque não havia alternativas plausíveis no momento.

Atualemnte você tem diversas opções, então faz sentido dar uma segunda olhada. A transição de suas operações do Data Center para a nuvem economiza dinheiro e melhora as operações. Ele libera os executivos da área de saúde para se concentrarem no que são bons - fornecer serviços de saúde da maneira mais eficaz e eficiente possível. Além disso, os benefícios anteriores se acumulam à medida que sua empresa atinge níveis mais altos de maturidade na nuvem.

 

Para saber mais sobre como sua organização pode se beneficiar da computação em nuvem no setor saúde, entre em contato conosco que estaremos contentes de ajudá-lo na sua jornada para nuvem.

 

 

Print
26 Rate this article:
Sem nota

Please login or register to post comments.

x
Loading
  • Assine Nosso Blog